g2h

level

segunda-feira, 12 de abril de 2010

brecho dicas do sebrae

BRECHÓ



Apresentação

Roupas que ficaram apertadas, móveis grandes que não cabem no apartamento, bicicletas aposentadas por falta de lugar onde pedalar. Tudo isso tem solução. Casos como esses, em que produtos que ainda não ficaram velhos mas já não têm utilidade, abastecem um filão tão antigo quanto rentável: o comércio de objetos usados. Para o consumidor é uma economia e tanto. Brechós e sebos, entre outras lojas especializadas, vendem tudo de segunda mão por preço bem mais baixo que o de um similar novo.

Este negócio consiste principalmente na venda de roupas, podendo diversificar a sua linha de artigos para móveis, equipamentos eletrônicos e eletrodomésticos.

-------------------

Mercado

Não é um mercado de risco, apresenta um público variado e pouca concorrência, porém, os consumidores escolhem casas específicas, com as quais mantêm relação freqüente.
Outro fator importante é a resistência que os brechós ainda enfrentam por parte dos consumidores, comportamento que é reflexo da nossa cultura, já que nos Estados Unidos e Europa, por exemplo, essas lojas já existem há anos e são muito bem aceitas.
Conhecer e caracterizar quem são seus futuros clientes, o que e porquê compram, como e quando fazem suas compras e quais são suas tendências de consumo são avaliações essenciais para o sucesso de seu negócio.

Na vida, a gente sabe que é nas adversidades que surgem as oportunidades. Com as empresas não é diferente: a maioria das empresas bem sucedidas algum dia enfrentou a adversidade e adotou a mudança como alternativa de sobrevivência naquele momento, para hoje oferecer oportunidades e apresentar-se como ameaça ao concorrente.

Boas dicas para alcançar seus objetivos quanto ao mercado são: lançar um olhar crítico sobre seu futuro negócio; analisá-lo do ponto de vista do consumidor e a partir daí definir o mercado a ser atingido. Você pode começar por identificar segmentos de mercado específicos nos quais você deseja atuar, para em seguida analisar a renda, idade, classe social dos futuros consumidores do produto que sua empresa irá "vender".

Localização

A loja deve ser instalada em um ponto comercial que seja fácil acesso e com boas condições de estacionamento. A escolha do local para instalar seu negócio é uma decisão muito importante para o sucesso do empreendimento. Lembre que as atividades econômicas da maioria das cidades é regulamentada em conformidade com um Plano Diretor Urbano (PDU). É essa Lei que determina o tipo de atividade que pode funcionar no imóvel escolhido por você. Esse deve ser seu primeiro passo para avaliar a implantação de sua empresa .

Estrutura física

A estrutura básica deve contar com uma àrea mínima de 50 m2, que deverá contar com recepção e espaço para exposição/venda das mercadorias. Os produtos deverão ser organizados por tipo.

Equipamentos

A posição e a distribuição das máquinas e equipamentos, balcões de atendimento, depósitos, entre outros é importante para a integração dos serviços a serem executados por sua empresa a fim de atingir satisfatoriamente a produção desejada. Assim, você deve lembrar que a harmonia entre o layout interno ( ambiente, decoração, facilidade de movimentação, luminosidade, entre outros) e o layout externo (vitrinas, fachada, letreiros, entradas e saídas, estacionamento, entre outros) e os benefícios decorrentes são algumas das impressões que o cliente levará de sua empresa.

Os equipamentos básicos são:

- Balcões de atendimento, bancadas;
- Prateleiras, estantes, cadeiras;
- Móveis e utensílios do escritório (computadores, fax, telefone, mesas, cadeiras, etc.).

Investimento Inicial:

Conforme a estrutura do empreendimento, o valor estimado, para o empreendedor iniciar esse tipo de negócio, pode ficar em torno de: R$ 8.000,00

-Capital de Giro: R$ R$ 2.000,00
-Investimento em equipamentos e instalações: R$ 6.000,00
-Faturamento bruto mensal previsto: R$ 4.000,00

Obs.: Os valores apresentados são indicativos e servem de base para o empresário decidir se vale a pena ou não aprofundar a análise do investimento.

Pessoal

O empreendedor deverá estar sempre a frente do negócio, principalmente na parte administrativa/financeira, e dependendo do porte do empreendimento poderá começar com 2 vendedores.

Todas as pessoas que trabalham na sua empresa devem ter algumas características para saber atender bem. É por essas características e alguns atributos - como a habilidade em ouvir e atender os clientes, boa vontade, persistência e paciência, naturalidade na orientação dos clientes, poder de negociação, equilíbrio emocional, capacidade de identificar as necessidades e o perfil dos clientes, iniciativa, agilidade e presteza no atendimento - que você deve orientar-se ao recrutar e selecionar seus funcionários.

Essas características podem ser reforçadas e aprimoradas através de treinamentos (que, é bom lembrar, devem ocorrer periodicamente). Opte por cursos do tipo: "Gestão de Pessoas", Praticando Qualidade, Cativando o Cliente com um Atendimento de Qualidade, Oratória - A Arte de falar em Público, entre outros.

Especializando-se

Um brechó tem a opção de se especializar num determinado segmento de mercado: roupas sofisticadas, "fashion", exóticos, produtos de época, antiguidades, grifes internacionais, multi-marcas, sapatos, eletrodomésticos/eletrônicos, livros, presentes em geral, informática, etc.

No entanto, a variedade de produtos oferecidos fica a critério do proprietário, uma vez que é possível comercializar num mesmo espaço desde as peças básicas ou sofisticadas do vestuário até sapatos e acessórios como bolsas, cintos, bijuterias, chapéus, etc.
A grande novidade são as casas que só vendem estilos esportivos ou algum outro específico.

O processo

Para se ter um bom funcionamento do empreendimento se faz necessário criar ferramentas que facilitem o trabalho no dia-dia, tais como: cadastro de clientes, com dados pessoais, hábitos de compras, preferências, etc. Como também um cadastro de fornecedores, visando controlar datas de recebimento das mercadorias, códigos de valor, data de venda e etc.

Clientes

Os clientes sabem que o comércio de usados trabalha quase sempre com peças únicas e, portanto, ninguém tem estoque. Mas uma coisa é certa: Seja pelo preço baixo ou pela garimpagem de preciosidades, eles estão satisfeitos.

Fornecedores

Conquistar fornecedores é tão simples quanto conquistar clientes. Basta vender a boa imagem e as vantagens de um brechó. Uma vez adepto, os fornecedores assim como os clientes sempre voltam.

Diferenciando o produto

Brechós têm ainda a possibilidade de oferecer um serviço a mais que é a entrega em domicílio. Muitos empresários fazem isso com seus principais clientes. É uma estratégia moderna e eficaz de venda que muitas vezes vem até como uma alternativa de se contornar o preconceito e a resistência existente.

Propaganda

Manter uma boa rede de relacionamento, estimulando a propaganda boca a boca, ainda é a estratégia mais vantajosa e eficaz.
O ditado popular diz que "a propaganda é a alma do negócio", mas a gente pode continuar dizendo que os "músculos" também são importantes. Assim, entendemos que dotar os clientes internos (os funcionários, os "músculos" do negócio) de informações sobre os produtos oferecidos é tão ou mais importante que, efetivamente, vendê-lo ao cliente externo.

Voltando à "alma do negócio", concluímos que para atingir o consumidor e garantir as vendas, você deve planejar o seu marketing. E como fazer isso ? Bem, a primeira sugestão é partir para uma análise da sua realidade: Identifique quais são os custos de seus serviços, adapte-os e busque a otimização de sua alocação. Mantenha seus consumidores motivados partindo para uma revisão da sua estrutura de comercialização avaliando, paralelamente, se essa estrutura atinge seu mercado-alvo com sucesso. Não perca de vista que o marketing deve ser contínuo e sistemático.

Considere ainda que num plano de marketing é importante o conhecimento de elementos como preço, produto (serviço), ponto (localização) e promoção. Avaliar os desejos e necessidades de seus clientes ou usuários em relação a funções, finanças, facilidade, "feeling" (sensibilidade) e futuro.


fonte: http://www.sebrae-sc.com.br/ideais/default.asp?vcdtexto=2604&^^

Um comentário:

Anônimo disse...

Muito bom, excelentes dicas. Serão bem aproveitadas. Como sempre Sebrae sempre ajudando, orientado, com muita seriedade.

Meus agradecimentos tanto ao site, como o atendimento na unidade, perfeitos.

Postagens populares

Google+ Followers